Cantinho Franciscano

Bem Vindo!

Você que agora visita este Blog, seja bem vindo (a); e desejamos paz e bem! Obrigado por esta breve visita, volte sempre a nos visitar. Que São Francisco vós abençoe. Ti cubras de graças paz saúde e felicidades. Amém!

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

São Francisco e a Quaresma


Em união com toda a Santa Igreja, São Francisco se preparava com o maior empenho para celebrar anualmente a Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor.
Era para ele a quaresma das quaresmas! Ficou famosa aquela quaresma que, para imitar a Cristo no deserto, o santo se retirou numa ilha:

"Estando no território de Perúgia, perto do lago, fora hospedado em dia de carnaval em casa de um homem que lhe era devoto. São Francisco pediu-lhe por amor de Cristo que ele o transportasse a uma ilha do mesmo lago na qual nenhum homem habitava , a saber, na noite antes do dia das Cinzas, de tal modo que ninguém o percebesse. Aquele hospedeiro, por causa da grande devoção que tinha para com ele, realizou isto com mais diligência ainda; por isso levantou-se de noite, preparou o barco e no dia das Cinzas levou São Francisco à mencionada ilha. E São Francisco nada levou como alimento, a não ser dois pãezinhos. Desembarcados na mencionada ilha, ele pediu a seu barqueiro que não revelasse isto a ninguém e que somente o buscasse de volta na Quinta-feira Santa. Tendo-se retirado da ilha o seu barqueiro, São Francisco permaneceu só; e já que aí não havia nenhuma habitação onde pudesse reclinar a cabeça, entrou numa densa sebe onde os espinhos haviam formado como que um tugúrio; e aí esteve imóvel toda a quaresma, sem comer e sem beber nada.

O predito hospedeiro buscou São Francisco de volta na Quinta-feira Santa, como havia combinado; e descobriu que, dos dois ditos pãezinhos, nada mais fora comido além da metade de um. Crê-se que São Francisco comeu esta metade para reservar para Cristo bendito a glória do jejum quaresmal e para expulsar com aquele pedaço de pão o veneno da vanglória; de modo que, a exemplo de Cristo, ele jejuou quarenta dias e quarenta noites.
No lugar em que São Francisco celebrou tão admirável penitência, realizaram-se pelos seus méritos muitos milagres; desde então, por causa de todas estas coisas, os homens começaram a edificar habitações naquela ilha e, decorrido pouco tempo, foi construído um grande e bom castelo, e também um eremitério dos irmãos, que se chama Eremitério da Ilha. Os homens daquele castelo ainda mostram grande reverência àquele lugar em que São Francisco celebrou a predita quaresma."

Faça sua doação