Cantinho Franciscano

Bem Vindo!

Você que agora visita este Blog, seja bem vindo (a); e desejamos paz e bem! Obrigado por esta breve visita, volte sempre a nos visitar. Que São Francisco vós abençoe. Ti cubras de graças paz saúde e felicidades. Amém!

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

O lenço de Frei Galvão



As nossas férias estavam para terminar e ainda havia muitas histórias que gostaríamos de conhecer. Por isso, logo que entrou na sala de visitas, Tio Carlos começou a dizer:

— Vejo que vocês estão impressionados com as “Pílulas de Frei Galvão”, mas eu tenho uma história mais impressionante ainda para lhes contar. é sobre o lenço de Frei Galvão.

— Mas que pode ter de importante um lenço?

— Tem sim, Bruno. O fato ocorreu na cidade de Taubaté que fica a mais de 100 quilômetros de São Paulo.

Ali vivia um senhor muito conhecido que estava gravemente doente.Já nem podia andar.

Mas seus parentes e amigos, não tinham coragem de chamar o padre para lhe dar a união dos enfermos e ouvir suas confissão. Todos o temiam, pois era um homem violento.

Somente um primo desse homem, atreveu-se a falar sobre o padre. Ele conhecia os pecados desse doente violento e temia pela sua salvação.

Mas, quando o doente ouviu a palavra confissão, respondeu:

— Não! Obrigado. Não preciso mais de confissão...

Eu me confessei com Frei Galvão!

— Nossa! Que impressionante! Não da para acreditar...

— Ninguém acreditou mesmo, Jairo. Todos pensaram que já estivesse delirando, imaginando coisas. Por que Frei Galvão estava em São Paulo, a quilômetros de distância...

O doente, porém, não gostou que duvidassem e esclareceu:

— Vocês não estão acreditando no que digo!... Mas, eu vou provar que Frei Galvão esteve aqui!!!

Ele enfiou a mão debaixo do travesseiro, tirou de lá um lenço e mostrou a todos, dizendo:

— Aqui está prova!... Frei Galvão esteve aqui nesse quarto... Ele me preparou para a confissão... Confessei-me, arrependi-me de meus pecados. Ele me perdoou e foi embora... mas, esqueceu seu lenço aí nesta cadeira.

— Uau! E, então, ninguém mais duvidou?

— Nem tinha como, Jairo. O lenço era mesmo do Santo.

Frei Galvão tinha freqüentemente visões de pessoas que estava morrendo em pecado. E tinha tanto desejo de salvá-las que Deus lhe concedia o dom de estar em dois lugares ao mesmo tempo, para poder atender a confissão.

é chamado de dom da bi locação. “Bi”, quer dizer dois e bi locação quer dizer estar em dois lugares.

Mas, por hoje, encerramos...

Faça sua doação